Limpeza e Traçado


Na aula de hoje, aprendemos sobre a limpeza e manutenção das pranchetas e materiais de desenho. Além disso, tivemos nossa primeira atividade prática: sobre o traçado.

Primeiro, a professora Rosilene nos instruiu a limpar, com álcool ou benzina, a mesa e a régua paralela. Esse procedimento evita que se suje o papel no qual vamos trabalhar.

Depois de retiradas todas as possíveis impurezas, colocamos o papel canson A3 alinhado com a régua paralela. Então, fixamos esse papel à mesa com fita adesiva. Cuidado para não tirar do lugar! Feito isso, fazemos o mesmo procedimento com o A4 com margens e identificação, fixando-o paralelamente sobre o canson.

No A4, começamos com o emprego da lapiseira de ponta fina e grafite duro para traçar linhas invisíveis. Estas são feitas de traçado leve e firme, para serem perceptíveis apenas por quem desenha. Inicialmente, traçamos uma linha horizontal com 0,5cm de distância da margem superior. Nessa linha, marcamos um ponto a 3cm da margem esquerda e outro a 11cm do anterior. Com a ajuda do esquadro apoiado na régua paralela, traçamos duas linhas verticais a partir desses dois pontos até a margem inferior. Na linha vertical da esquerda, de cima para baixo, marcamos outros pontos a 11cm, 12cm e 23cm de distância do primeiro. A partir desses pontos, traçamos linhas horizontais até chegar na linha vertical da direita. Até aqui, o que fizemos foi delimitar dois quadrados com 11cm de lado e 1cm de distância entre si. Dentro de cada um desses quadrados, traçamos uma diagonal do canto superior esquerdo ao inferior direito.

Até aqui, usamos apenas linhas invisíveis. No primeiro quadrado traçamos 11 linhas visíveis (com grafite macio) horizontais a cada 1cm de cima para baixo. Sendo que: do lado esquerdo da diagonal, essas horizontais foram feitas com a lapiseira de ponta grossa; e do lado direito, terminamos o traçado com a de ponta fina. Diferentemente das linhas invisíveis que traçamos antes, essas horizontais tinham que ser feitas com maior força, para que fossem mais evidentes a distância.

E no segundo quadrado foi feito um procedimento parecido, só que com 11 linhas visíveis verticais. Sendo que do lado superior da diagonal as linhas eram grossas e do lado inferior eram finas. O resultado final pode ser conferido abaixo.