A Criação em Grupos

Logo Design Gráfico UTFPR
"Escravos de Jó" como dinâmica de grupo

O processo criativo pode ser intensificado quando acontece em grupos, equipes ou times?


Talvez. Desde que observemos os erros ou conflitos que acontecem, enquanto coletivo de indivíduos trabalhando em conjunto, e tentemos evitá-los. Devemos considerar também que cada um tem habilidades e percepções diferentes. E isso pode ser algo muito positivo para a criação intelectual. Quanto mais pessoas no grupo, mais variáveis temos que levar em conta.

Inicialmente, quando entramos em uma equipe para determinado fim, podemos focar apenas em nosso função individual. Porém, conforme as coisas vão evoluindo, passamos a dar atenção ao que os outros estão fazendo para tentar melhorar o trabalho coletivo. Por exemplo, quando notamos que há uma disparidade muito grande entre a produção de um indivíduo (ou grupo menor dentro do conjunto maior) e a produção de outro, esse fato pode gerar um desestímulo generalizado. Por isso, a necessidade de observar e ajudar constantemente quem tem dificuldades, para que ninguém fique para trás.

Quando trabalhamos em grupo aprendemos com os erros nossos e dos outros. Também temos a oportunidade de reconhecer nossas limitações e de tentar melhorar naquilo que nos carece. Contudo, para que isso aconteça realmente, precisamos um código de regras comum. Um exemplo? A gentileza.

Por último, mas não menos importante, façamos atenção redobrada para não assediar (bullying) aquele que erra ou comete "micos". Isso pode ser traumático para a pessoa, além de prejudicar o coletivo.