Premissas Históricas

GoetheFarbkreis.jpg
"Goethe Farbkreis" por Goethe, via Prof. Dr. Hans Irtel - Theory of Colours, copy online at Universität Mannheim.
Licenciado sob Domínio Público via Wikimedia Commons.

Hoje a professora nos apresentou os autores mais importantes que teorizaram sobre a cor e cujas contribuições para o tema são sentidas até a atualidade. Além disso, ela nos passou um trabalho no qual desenharemos montanhas (em uma área de no mínimo 10x10cm) fazendo uso da "perspectiva atmosférica", sendo que devemos pintar as montanhas mais próximas de vermelho, as mais distantes de azul e as intermediárias, uma gradação entre os dois.

Leon Battista Alberti (1404-1272) deixou registrado suas concepções a respeito de como eram formadas as cores em seu livro "De Pictura" (1435). Este livro,
teve como objetivo descrever sistematicamente as artes figurativas através de "geometria". Alberti dividiu a pintura em três partes: Circumscriptio (desenho), que consiste na elaboração de contorno dos corpos; Compositio (composição), incluindo traçando as linhas que unem os corpos; e Receptio luminum (cor), levando em consideração cores e luz.
(DE PICTURA. In: WIKIPÉDIA. Acesso em: 14 julho 2014.)

Leonardo da Vinci (1452-1519) foi um dos a teorizar que o branco era composto por todas as cores. Além de escrever sobre a "perspectiva aérea", um método de obtenção de profundidade, na pintura, que se baseia na mudança de tonalidade por influência da atmosfera. Ele acreditava que o ar tinha cor azul e, por isso, quanto mais distante um objeto mais azulado ficava.

Isaac Newton (1642-1727), sendo físico, foi o primeiro fora do campo das artes a pensar a respeito do comportamento da luz e das cores. Ele desenvolveu a teoria das cores baseada na observação da decomposição da luz branca em várias cores do espectro visível por meio de um prisma. Assim, escreveu seu tratado de Óptica em 1704.

Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832), como escritor e pensador, também contribuiu para a reflexão a respeito das cores. Em 1810, publicou o livro "Teoria das Cores" em que descreve o fenômeno das cores sob o ponto de vista emocional.

Michel Eugène Chevreul (1754-1845) foi um químico cujo trabalho empírico na confecção de pigmentos gerou toda a base sistemática de visualidade das cores que conhecemos hoje. Também foi o responsável pela formulação da Lei do contraste simultâneo das cores.