Antes do Renascimento

Botticelli-primavera.jpg
"La Primavera" por Sandro Botticelli - Google Art Project.
Licenciado sob Domínio Publico via Wikimedia Commons.

Depois de aprendermos que a Idade Média não pode ser considerada a "Idade das Trevas", muito pelo contrário, partimos para o que se pode chamar de Pré-Renascimento. Além disso, a professora Landau nos passou o primeiro trabalho da disciplina: recriar em fotografia uma pintura renascentista.

A partir de agora, deixaremos as generalizações de lado e passaremos a estudar os artistas que mais contribuíram para o desenvolvimento da arte.

Giotto di Bondone (1266-1337) foi um homem de transição. Com suas pinturas surgem as seguintes novidades para o período:
  • individualização de personagens (em termos de postura e cor vestimenta);
  • fundo azul e indicação de paisagem (representação do que terreno, mundano, humano);
  • uso de planos de profundidade e luz e sombra.
Masaccio (1401-1428) herdou dos pintores que o antecederam o uso de luz e sombra e dos planos de profundidade. Destacou-se por:
  • empregar na pintura a perspectiva (técnica da usada na arquitetura, inventada por Filippo Brunelleschi);
  • representar seu mecenas no quadro (retomada do retrato romano);
  • fazer referência a arquitetura greco-romana.
Jan van Eyck (1390-1441) viveu em Flandres (atual Holanda) e ficou conhecido por:
  • um dos primeiros usos de óleo sobre tela;
  • gosto pelos detalhes e simbolismos;
  • valorização do humano (revolucionando o costume da época de se pintar apenas o divino);
  • maior emprego de paisagens e, com isso, de perspectiva atmosférica;
  • um exemplo de "janela renascentista" (ilusão de espaço e profundidade).
Andrea Mantegna (1431-1506) foi caracterizado por:
  • deixar quadros de martírio menos dramáticos (com menos sangue);
  • dar atenção à anatomia e retomar o contraposto grego, só que na pintura;
  • valorização da razão, mesmo usando idealização;
  • uso de escorço (estratégia visual de ponto de vista inusitado).
Sandro Botticelli (1445-1510) foi responsável por:
  • resgate ou retomada da mitologia greco-romana;
  • estudo botânico para a representação detalhada de flores e frutos (como no quadro acima);
  • fundir Afrodite com Maria em uma só personagem (no quadro acima).

Para fazer o trabalho em grupo (máximo 5 pessoas), teremos que escolher uma pintura entre os períodos Renascentista e Romântico. Uma ótima forma de fazer isso é acessar o Google Art Project. Depois, teremos que replicar a cena representada na pintura escolhida da maneira mais fiel possível (ambiente, roupas, maquiagem, luz, etc.) e fotografar no mesmo ângulo e enquadramento. Já escolheu a sua?